19 de Novembro de 2017
geral@cm-amares.pt
04:45

Notícias Relacioandas

Não existem notícias relacionadas disponíveis.

Notícias

Notícias

SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE AMARES CELEBROU 66º ANIVERSÁRIO

03-11-2017

O Município de Amares associou-se, ontem, às comemorações do 66º aniversário da Santa Casa da Misericórdia, instituição amarense que tem por missão apoiar as famílias da comunidade, prestando serviços na área da terceira idade e da infância através das suas diversas valências (lar, serviço de apoio domiciliário, centro de dia, centro de convívio, jardim de infância, creche e CATL).

Em dia de celebração, o vice-presidente da Câmara Municipal, Isidro Araújo, endereçou uma palavra de satisfação e um testemunho de gratidão pelo trabalho desenvolvido pela instituição em prol da população amarense, mantendo um cunho de solidariedade para com aqueles que mais necessitam.

“A Santa Casa da Misericórdia é uma instituição simbólica no concelho de Amares pelo trabalho que faz em permanente contacto com a população. É uma casa que que trabalha com o coração aberto para população”, sublinhou Isidro Araújo, durante a sessão solene da cerimónia comemorativa, que contou também com as intervenções do provedor da Santa Casa da Misericórdia, do Diretor do Centro Regional de Segurança Social, João Ferreira, e do vogal do Secretariado da União das Misericórdias Portuguesas, Bernardo Reis.

“Uma instituição que tem 66 anos e que hoje tem valências de enorme dimensão social e que ainda investe em novas dimensões, como é o caso da Centro Médico Dona Filomena, merece o nosso reconhecimento a nossa ajuda, o nosso empenho e disponibilidade”, acrescentou o autarca, felicitando todos aqueles que permitem que a Santa Casa da Misericórdia seja este “marco no Município de Amares”.

Lembrando que existem mais de 2 milhões de pessoas com mais de 60 anos em Portugal, Isidro Araújo referiu, ainda, que é preciso estar atento a esta realidade e que o Município de Amares tem vindo a ter cada vez mais essa preocupação com a ação social e que “estará sempre com as portas abertas e disponível para ajudar a Santa Casa da Misericórdia de Amares”.

Em dia de celebração, o provedor da Santa Casa da Misericórdia preferiu, simbolicamente, soprar três velas: “a primeira em homenagem ao passado, a todos aqueles que de uma forma ou de outra criaram os alicerces” daquela instituição que deve ser de “solidariedade”; “a segunda para nos ajudar a aclarar, clarificando o presente mostrando-nos os problemas que existem e a busca de respostas constantes acompanhando os novos valores e mudanças das sociedades” e a terceira: “a que nos anima e nos faz agir para estarmos à altura das soluções, prosseguindo sempre com a máxima de que uma sociedade será tanto mais nobre quanto melhor souber tratar as suas crianças e os seus idosos”.

Tendo por base a preocupação em satisfazer as necessidades constantes da população amarense, o provedor Alberto Esteves referiu que a Santa Casa da Misericórdia pretende alargar os serviços à população “esperando ansiosamente” que os acordos com o Ministério da Saúde, através do SNS (Serviço Nacional de Saúde), sejam assinados para que a população beneficie de mais serviços, nomeadamente de fisioterapia.

Além da sessão solene, o programa das comemorações contemplou, ainda, uma missa, celebrada pelo Arcipreste de Amares, Avelino Mendes, com homilia do Arcebispo Primaz de Braga, D. Jorge Ortiga, e um jantar convívio.