20 de Novembro de 2018
geral@cm-amares.pt
12:26

Notícias Relacioandas

Não existem notícias relacionadas disponíveis.

Notícias

Notícias

RELATÓRIO DE CONTAS DO MUNICÍPIO DE AMARES REFERENTE A 2017 APONTA CRESCIMENTO DO INVESTIMENTO SUPERIOR A 50%

27-03-2018

O relatório de gestão da Câmara Municipal de Amares referente ao ano de 2017 apresenta taxas de execução da receita e da despesa superiores a 90%, ficando claramente acima dos 85% de execução exigidos pelo princípio do equilíbrio orçamental.

A taxa de arrecadação da receita fixou-se em 90,4% e a taxa de realização da despesa global em 92,1%, com valores na ordem dos treze milhões e meio de euros (13,5 milhões), um crescimento de 13%, relativamente a 2016. As despesas de capital registam um crescimento de 57,3%, corporizando um crescimento muito significativo na obra realizada. Ao nível da despesa é também de destacar a redução de meio milhão de euros (0,5 milhões) nos gastos totais.

Para o presidente da Câmara de Amares, Manuel Moreira, “o relatório reflete o fio condutor do trabalho, o crescimento ao nível do investimento na rede viária e infraestruturas e a permanente aposta na coesão social, educação e promoção do território para reforço do turismo e valorização da identidade local”.

Assim, 2017 foi um ano de muitos investimentos no concelho de Amares, nomeadamente ao nível das intervenções na rede viária, realizadas um pouco por todo o concelho. Foram, ainda, realizadas várias infraestruturas importantes, particularmente, a 1ª fase da interligação do depósito da N. Sra. Da Paz ao depósito da Torre, bem como intervenções de modernização no parque escolar, com a “Requalificação da Escola Secundária” (empreitada que permitiu algumas ações de melhoria) e a “Ampliação e Reabilitação da EB 2 e 3”, uma obra ainda em curso, que vai modernizar e dignificar o ensino do 2º e 3º ciclos do concelho.

Os documentos de prestação de contas relativo ao ano de 2017 mostram que o investimento em obra cresceu 62.3% em relação a 2016. Mas, ainda assim, não foram descorados o peso e importância das dimensões imateriais. Para além destas obras, a Educação absorveu verbas na ordem dos 628 mil euros em investimento, 398 mil euros em refeições confecionadas para as escolas e cerca de 445 mil euros em transportes escolares, além de outras, nomeadamente bolsas de estudo e aquisição de livros.

Em termos de gestão a aposta nos vários intervenientes socias do concelho, como agentes de desenvolvimento e parceiros, continua a estar refletida nas contas. Foram efetuadas transferências de capital, que correspondem a subsídios ao investimento de instituições do concelho e transferências para as juntas de freguesia ao abrigo dos acordos de execução, com valores na ordem dos novecentos mil euros.

As medidas ao nível da coesão social, nomeadamente com o apoio à medicação, vacinação e arrendamento, rondaram os cento e vinte e cinco mil euros (125.000.00€), representando, mensalmente, o apoio a uma média de 70 pessoas ao nível do arrendamento e cerca de 100 pessoas ao nível da medicação. Ao longo do ano foram comparticipadas 274 vacinas para prevenção da meningite das crianças de Amares e cerca de 15 famílias foram apoiadas no projeto da “Habitação Digna”, num investimento a rondar os 100 mil euros.

As transferências correntes para instituições representaram um milhão de euros do bolo orçamental. Destes, cerca de quatrocentos mil euros (400.000.00€) foram atribuídos a associações para apoiar a concretização dos seus planos de atividades.

Em 2017 houve um investimento na ordem dos seiscentos mil euros para iniciativas empresariais e económicas, ao abrigo do regulamento em vigor, procurando reforçar a ação e importância do empreendedorismo e captação de emprego, essenciais para a fixação dos jovens e famílias.

Não obstante os investimentos em curso, a Câmara Municipal de Amares registou fundos disponíveis positivos em todos os meses do ano. A autarquia continua a gozar de uma margem de endividamento muito confortável na ordem de um milhão e setecentos mil euros (1,7 milhões).

Referindo-se aos resultados alcançados, Manuel Moreira reforçou a importância da união de sinergias com os Presidentes de Junta com o objetivo comum de melhorar a qualidade de vida da população de Amares. “Deixo uma palavra de apreço aos Presidentes de Junta que foram parceiros cruciais na concretização dos objetivos que definimos para 2017, uma vez que a forma próxima e articulada como trabalhámos permitiu a execução de obra em todas as freguesias do concelho, respondendo a anseios muito específicos das nossas populações”.

Os documentos de prestação de contas relativo ao ano de 2017 foram aprovados, esta manhã, em reunião do órgão executivo com quatro votos a favor e duas abstenções dos vereadores eleitos pelo Movimento Mais – Primeiro as Pessoas e pelo PS.