23 de Outubro de 2017
geral@cm-amares.pt
14:24

Notícias Relacioandas

Não existem notícias relacionadas disponíveis.

Notícias

Notícias

O TERRITÓRIO E AS SUAS GENTES INSPIRAM AS MAIS VARIADAS ARTES NO ENCONTRARTE AMARES ENTRE 27 E 30 DE JULHO

21-07-2017

O Encontrarte Amares 2017 abre as suas portas de 27 a 30 de Julho, sob o mote “Património em trânsito”. A 5ª edição do Festival de Artes Plásticas e Cinema de Animação que, numa periodicidade bienal, tem proposto, através de uma programação pluridisciplar, o diálogo vivo entre a radicalidade do pensamento artístico contemporâneo e a herança tradicional da região do minho, particularmente do território amarense, conta com mais de 70 artistas nacionais e estrangeiros para desenvolver projetos artísticos em estreita relação com a comunidade, propondo um olhar autoral capaz de refletir a realidade atual da região.

Exposições de artes plásticas, cinema de animação, performance, música, dança e oficinas, residências artísticas, concursos, atividades educativa, ciclos de debates e reflexão são apenas algumas das áreas que incorporam a programação intensa que culmina em quatro dias do Festival, promovendo um ambiente de experimentação, participação, convívio, contemplação ativa e liberdade de pensamento.

“O Encontrarte Amares é um festival que se quer que seja parte integrante da cultura e da identidade amarense. O nosso propósito é que os artistas venham para cá, se relacionem com as pessoas, e co-produzam a partir daí um olhar autoral capaz de refletir aquilo que é o património amarenses e as suas gentes”, mencionou, esta manhã, Fernando Almeida, da Direção do Festival, na conferência de imprensa de apresentação do evento.

“A nossa produção precisa de espaços que digam algo às pessoas e que a população se reveja naquilo que os nossos artistas produzem. É esta a essência do nosso Festival”, sublinhou, perante os jornalistas, acompanhado por Martinho Antunes e Lázaro Silva, também da direção.

Transformação, movimento, transpiração e trânsito serão, neste contexto, palavras-chave para estudar a complexidade do território Amares ao seu nível físico e social, bem como, a sua relação com um contexto mais abrangente e plural. Neste sentido desafia as fronteiras do Património, debruçando-se sobre a sua periferia, promovendo o diálogo entre contemporaneidade e quotidiano. Transbordando gentes, usos e costumes o EA2017 será um lugar onde o conhecimento herdado se assume enquanto ação modeladora para o ato criativo.

A abertura oficial do Encontrarte Amares 2017 será no dia 28 de Julho pelas 21h30 na Casa da Botica. Aspirando a criação de um espetáculo que nos desvende um pouco da história de Amares, e simultaneamente nos conduza numa viagem exploratória por linguagens que unem o contemporâneo ao popular, surge “... o Homem do Cávado”. Um projeto de co-criação que reúne os músicos Pedro Augusto e José Cordeiro, os artistas plásticos João Alves e José Peneda, a escola de música Associação Educação, Cultura e Artes, o coro infantil da Associação de Fomento Amarense e o grupo de bombos Animares.

A 5ª edição do Encontrarte Amares lança o ARA – Amares Residências Artísticas.

Um projeto que traz a Amares entre 24 e 30 de julho, 6 artistas nacionais e 6 estrangeiros para desenvolver um projeto de criação participativo.

Criadores, residentes e visitantes são desafiados a refletir e criar de forma cooperativa.

O Encontrarte Amares 2017 é um dos projetos piloto do Creatour - um projeto de investigação e experimentação multidisciplinar que visa a constituição e monitorização de uma rede de iniciativas de turismo criativo em pequenas cidades e áreas rurais em Portugal, integrando cinco centros universitários do Norte, Centro, Alentejo e Algarve.

AMARES QUER SER UMA MARCA FORTE E DISTINTA A NÍVEL CULTURAL

Para o presidente da Câmara de Amares, o Encontrarte tem uma “importância muito grande” no contexto de desenvolvimento cultural do concelho pela forma como tem vindo a crescer e a afirmar-se ao longo das quatro edições, despertando a atenção de variados públicos e transbordando as fronteiras do concelho.

Manuel Moreira lembrou a este propósito, a par da conferência de imprensa em que se fez acompanhar pelo vice-presidente, Isidro Araújo, o facto de o Festival ser um dos projetos piloto do Creatour, o que constitui na opinião do autarca “um motivo de orgulho” e um incentivo para apostar na Cultura como uma marca do concelho.

“Espero que Amares na próxima década seja uma marca muito forte e que possa afirmar-se como uma marca cultural. É para isso que vamos continuar a trabalhar, continuando a abraçar este género de projetos de alma e coração”, sublinhou, deixando uma palavra de apreço e reconhecimento à direção e restante equipa do Encontrarte Amares, artistas, comunidade, entidades, associações, parceiros, e voluntários pela forma carinhosa e profissional como se envolvem neste projeto.