19 de Novembro de 2017
geral@cm-amares.pt
04:47

Notícias Relacioandas

Não existem notícias relacionadas disponíveis.

Notícias

Notícias

ESARobots leva o nome de Amares até a China

A equipa ESARobots, do Agrupamento de Escolas de Amares (AEA), vai participar no “ROBOCUP 2015”, que decorre de 17 a 23 de julho, na cidade de Hefei, na China. O evento junta equipas de estudantes de todo o mundo que se dedicam à construção de robots. Os alunos de Amares vão representar Portugal na categoria de Dança Robótica Júnior B, com o apoio da Câmara Municipal de Amares.

Uma impressora avariada e sem conserto acabaria por dar lugar a um projeto integrado numa Prova de Aptidão Profissional e à vitória no Festival Nacional de Robótica 2015. Agora, a equipa composta por 4 alunos: três do Curso Profissional de Técnico de Gestão de Equipamentos Informáticos e um do Curso Profissional de Electrónica e Telecomunicações (Hélder Rodrigues, Marcelo Azevedo, Diogo Pereira e Carlos Silva) vai levar o nome de Amares até à China com esse projeto, procurando atingir o quinto título mundial. Os alunos vão ser acompanhados pelos docentes Luís Bernardino e Fernando Costa.

A participação no campeonato mundo esteve comprometida por questões financeiras, explicou o director do Agrupamento de Escolas de Amares. “Se não fosse o apoio do Município, da Farmácia do Mercado, da Fundação Ciência Viva, do “POCH” e da Associação de Pais, Portugal, nomeadamente Amares, ficaria de fora da ROBOCUP 2015”, mencionou Pedro Cerqueira, na conferência de imprensa de apresentação, começando por enaltecer o trabalho desta equipa.

“É de louvar trabalho que tem vindo a ser feito pelos alunos e professores nesta área da robótica. O clube vai-se renovando mas a qualidade do trabalho mantém-se” referiu, acrescentando que a direção continuará a fazer todos os esforços no sentido de “manter a qualidade do trabalho para que tenha impacto e se reflita na formação e nos projectos de vida dos alunos que integram o clube de Robótica”.

O presidente da Câmara Municipal de Amares, Manuel Moreira, considerou que estes alunos têm feito “um trabalho excelente e que enobrece Amares” e que é um “dever da autarquia apoiar o projeto que dignifica o nome de Amares a nível nacional e internacional”.

O autarca lamentou a falta de apoios do Ministério da Educação. “É lamentável que o director do Agrupamento tenha andado a mendigar dinheiro para uma escola ir representar o país numa competição mundial. Não fazia mal nenhum ao poder central olhar mais para o que se passa no resto do país. É o ensino que está em causa e é naquilo que somos bons que temos que investir”, frisou.

O coordenador do projeto, Luís Bernardino, contou que a construção dos robots englobam uma diversidade de competências e um conjunto de saberes que se conjugam. “Para elaborarem estes projetos, os alunos têm de saber de eletrónica, programação, inglês, física e matemática, entre muitas matérias que começam a ser trabalhadas em contexto de sala de aula e depois os pequenos projetos quando começam a ganhar outra dimensão tentamos aproveitá-los. A competição acaba por ser uma outra forma de cativar os alunos”.

O tema escolhido para este ano foi “Ano Internacional da Luz” que está a ser comemorado pela UNESCO. Na China, haverá duas provas: uma competição dinâmica e interativa, em que os robôs (humanóide, computador e impressora) foram montados e programados pelos alunos para dançarem ritmicamente ao som da música, seguindo uma coreografia criada pelos elementos da equipa; e uma prova “superteam”, através da qual os alunos dos diferentes países são sorteados e têm apenas uma tarde e uma noite para construir um projeto novo a partir dos robots existentes, explicou o docente.

Recorde-se que a equipa ESARobots sagrou-se campeã nacional na categoria de Dança Robótica Júnior B no Festival Nacional de Robótica 2015 que decorreu de 8 a 12 de Abril em Vila Real, na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.